PRIMEIRA50 - Cupom para Primeira Compra

Remédio e Colírio para Glaucoma

Mostrando 36 itens de 96

  1. 1
  2. 2
  3. 3

Mostrando 36 itens de 96

  1. 1
  2. 2
  3. 3

Mais sobre remédios e colírio para glaucoma

Os remédios e colírios para o tratamento de glaucoma têm como função principal a redução da pressão sanguínea nos olhos, e costumam ser utilizados por toda a vida do paciente, para controlar e prevenir as suas complicações.

Existem diferentes variações de glaucoma, como o congênito e o secundário, mas o mais frequente é o glaucoma primário de ângulo aberto. Trata-se de uma doença crônica, portanto, não possui cura, mas pode ser controlada com o uso de medicamento e colírios.

Estas medicações são muito eficientes no tratamento do glaucoma, mas cada tipo de colírio para glaucoma deve considerar as características de saúde do paciente, como presença de asma, alergias, problemas cardíacos ou bronquite.

Os medicamentos e colírios para glaucoma mais utilizados são:

Colírios agonistas adrenérgicos

Os colírios Agonistas adrenérgicos, atuam através da diminuição da produção de humor aquoso e em sua fase posterior, estimulam o aumento da drenagem do humor aquoso, levando a redução da pressão intra-ocular.

Os colírios agonistas adrenérgicos mais comuns são:

  • brimonidina (Alphagan);
  • Atropina;
  • Tropicamida;
  • ciclopentolato.

Betabloqueadores

Os colírios betabloqueadores, agem reduzindo a pressão intraocular, para isso conduzem a redução da produção de humor aquoso, liquido produzido pelos olhos, que em excesso elevam a pressão intraocular.

Normalmente os betabloqueadores são a opção número um de oftalmologistas, pois historicamente possui grande eficiência e agilidade no tratamento e controle da pressão intraocular.

Os colírios betabloqueadores mais comuns são: 

  • Timolol (Timoneo);
  • Metilpranolol;
  • Levobunolol;
  • Carteolol;
  • Betaxolol.

Prostaglandinas

Os medicamentos para glaucoma da classe dos prostaglandinas, agem auxiliando no processo de drenagem do humor aquoso, substância produzida pelo olho e que em excesso aumenta a pressão intraocular.

Além de ser muito eficiente no tratamento de glaucoma, permite que o paciente faça o uso apenas uma vez a dia.

Os medicamentos prostaglandinas mais comuns são:

  • Latanoprosta (0,005%);
  • Travoprosta (0,004%);
  • Bimatoprosta (0,03%);
  • tafluprosta (15 mcg/mL).

Colírios inibidores de Anidrase Carbônica

Os colírios da classe inibidores de anidrase carbônica são classificados como um potente colírio para o tratamento de glaucoma, sendo capaz de reduzir a pressão intraocular de 25% a 40%, recomendado no mínimo 30% pelos especialistas.

Além disso, para ajudar na manutenção do tratamento, agem na redução do humor aquoso. Em uso mútuo, inibidor de anidrase carbônica também pode ser recomendado em forma de comprimidos.

Os colírios dessa classe mais utilizados são:

  • Cloridrato de dorzolamida a 2% (Trusopt®; Ocupress®);
  •  Brinzolamida a 1,0% (Azopt®).

Colinérgicos (mióticos)

Os colírios para tratamento de glaucoma da classe colinérgicos (mióticos), são recomendados para o tratamento do glaucoma de ângulo fechado, quadro mais urgente do problema, podendo promover maiores danos ao nervo óptico em um curto espaço de tempo.

Diferente dos outros citados a cima, este tem ação direta no músculo ocular, desobstruindo o canal de drenagem dos olhos em um menor tempo. Devido a sua abordagem, visa também auxiliar na drenagem do humor aquoso dos olhos.

O exemplo mais popular desse medicamento é o colírio pilocarpina.

Composto combinado

São medicamentos que utilizam mais de um tipo de princípio ativo, e alguns exemplos são:

Fechar

Clique aqui e saiba mais sobre a nossa
Política de Envio.
Consulte no rodapé da loja nossas políticas.