Bepantol Baby Setembro

WYETH

Depo-Medrol Injetável 40mg c/ 1 Ampola de 2mL

-1%
Depo Medrol - Metilprednisolona - 40mg Injeção Ampola 2mL Indicação: PARA ADMINISTRAÇÃO INTRAMUSCULAR: Quando a terapia oral não é factível e a potência, a dose e a via de administração do produto o tornam mais apropriado ao tratamento da doença, o uso intramuscular de Depo-Medrol® (acetato de metilprednisolona) está indicado em: 1; Distúrbios Endócrinos: Insuficiência adrenocortical primária ou secundária (o medicamento de eleição é a hidrocortisona ou a cortisona; análogos sintéticos podem ser utilizados em associação com mineralocorticoides quando aplicável; a suplementação com mineralocorticoides é de especial importância nos primeiros anos de vida); Insuficiência adrenocortical aguda (o medicamento de eleição é a hidrocortisona ou a cortisona; quando se usa análogos sintéticos, pode ser necessária a suplementação com mineralocorticoides); - Hiperplasia adrenal congênita; - Hipercalcemia associada ao câncer; - Tiroidite não supurativa; 2; Distúrbios reumáticos: Como terapia adjuvante para administração a curto prazo (para ajudar o paciente a superar um episódio agudo ou uma exacerbação) em: - Osteoartrite pós-traumática; - Epicondilite; - Sinovite de osteoartrite; - Tenossinovite aguda não-específica; - Artrite reumatoide, incluindo artrite reumatoide juvenil (casos selecionados podem exigir terapia de manutenção com doses baixas); - artrite psoriática; - artrite gotosa aguda; - espondilite anquilosante; - bursite aguda ou subaguda; 3; Doenças do colágeno: Durante uma exacerbação ou como terapia de manutenção em casos selecionados de: - lúpus eritematoso sistêmico; - dermatomiosite sistêmica (polimiosite); - cardite reumática aguda; 4; Doenças dermatológicas: - Pênfigo; - Dermatite herpetiforme bolhosa; - Eritema multiforme grave (síndrome de Stevens-Johnson); - Dermatite seborreica grave; - Dermatite esfoliativa; - Micose fungoide; - Psoríase grave; 5; Estados alérgicos: Controle de condições alérgicas graves ou incapacitantes, não responsivas ao tratamento convencional, em: - Asma brônquica; - Reações de hipersensibilidade a medicamentos; - Dermatite de contato; - Reações de pós-transfusões, tipo urticária; - Dermatite atópica; - Edema agudo não infeccioso de laringe (a epinefrina é o fármaco de primeira escolha); - Doença do soro; - Rinite alérgica sazonal ou perene; 6; Doenças oftálmicas: Processos inflamatórios e alérgicos crônicos e agudos graves, envolvendo os olhos, tais como: - Herpes zoster oftálmico; - Reações de hipersensibilidade a medicamentos; - Irite, iridociclite; - Inflamação da câmara anterior; - Coriorretinite; - Conjuntivite alérgica; - Uveíte posterior difusa; - Úlceras marginais da córnea de origem alérgica; - Neurite óptica; - Queratite; 7; Doenças gastrintestinais: Para auxiliar o paciente durante um período crítico da doença em casos de: - Colite ulcerativa (terapia sistêmica); - Enterite regional (terapia sistêmica); 8; Doenças respiratórias: - Tuberculose pulmonar fulminante ou disseminada, quando usado concomitantemente com quimioterapia antituberculose apropriada; - Sarcoidose sintomática; - Beriliose; - Síndrome de Loeffler que não pôde ser controlada por outros meios; - Pneumonite por aspiração; 9; Distúrbios hematológicos: - Anemia hemolítica adquirida (autoimune); - Eritroblastopenia; - Trombocitopenia secundária em adultos; - Anemia congênita hipoplástica (eritroide); 10; Doenças neoplásicas: No tratamento paliativo de: - Leucemias e linfomas; - Leucemia aguda da infância; 11; Estados edematosos; Para induzir diurese ou remissão de proteinúria na síndrome nefrótica, sem uremia, do tipo idiopático ou aquela devido ao lúpus eritematoso; 12; Sistema nervoso: - Exacerbação aguda de esclerose múltipla; 13; Miscelânea: - Meningite tuberculosa com bloqueio subaracnoide ou bloqueio iminente quando utilizado conjuntamente com quimioterapia antituberculose apropriada; - Triquinose com envolvimento neurológico ou miocárdico; PARA ADMINISTRAÇÃO INTRASSINOVIAL OU EM PARTES MOLES (incluindo periarticular e intrabursal) (vide item 5; Advertências e Precauções); Depo-Medrol® é indicado como terapia auxiliar para administração a curto prazo (para ajudar o paciente a superar um episódio agudo ou exacerbação) em: - Sinovite de osteoartrite; - Epicondilite; - Artrite reumatoide; - Tenossinovite aguda não-específica; - Bursite aguda e subaguda, - Osteoartrite pós-traumática; - Artrite gotosa aguda; PARA ADMINISTRAÇÃO INTRALESIONAL Depo-Medrol® é indicado para uso intralesional nas seguintes condições: Queloides, lesões hipertróficas, infiltradas, inflamatórias, de: - Líquen plano, placas psoriáticas - Lúpus eritematoso discoide - Necrobiosis lipodica diabeticorum - Granuloma anular - Lichen simplex chronicus (neurodermatite) - Alopecia areata; Depo-Medrol® também pode ser útil em tumores císticos de aponeurose ou tendão (gânglios); PARA ADMINISTRAÇÃO INTRARRETAL Casos de colite ulcerativa. Leia mais...
Quantidade
Calcular frete e prazo de entrega

Frete grátis para a cidade de SP acima de R$ 150,00 e ABC acima de R$ 100,00 *Consulte CEP's atendidos

R$22,94 no Cartão de Crédito, PIX ou Boleto Bancário

Disponível: Em estoque

Preço Normal: De R$23,14 por

Special Price R$22,94

Número Máximo de Caracteres: 30

Pague também nos cartões e PIX:

Descrição do produto


Depo Medrol
- Metilprednisolona
- 40mg Injeção Ampola 2mL

Indicação: PARA ADMINISTRAÇÃO INTRAMUSCULAR: Quando a terapia oral não é factível e a potência, a dose e a via de administração do produto o tornam mais apropriado ao tratamento da doença, o uso intramuscular de Depo-Medrol® (acetato de metilprednisolona) está indicado em: 1; Distúrbios Endócrinos: Insuficiência adrenocortical primária ou secundária (o medicamento de eleição é a hidrocortisona ou a cortisona; análogos sintéticos podem ser utilizados em associação com mineralocorticoides quando aplicável; a suplementação com mineralocorticoides é de especial importância nos primeiros anos de vida); Insuficiência adrenocortical aguda (o medicamento de eleição é a hidrocortisona ou a cortisona; quando se usa análogos sintéticos, pode ser necessária a suplementação com mineralocorticoides); - Hiperplasia adrenal congênita; - Hipercalcemia associada ao câncer; - Tiroidite não supurativa; 2; Distúrbios reumáticos: Como terapia adjuvante para administração a curto prazo (para ajudar o paciente a superar um episódio agudo ou uma exacerbação) em: - Osteoartrite pós-traumática; - Epicondilite; - Sinovite de osteoartrite; - Tenossinovite aguda não-específica; - Artrite reumatoide, incluindo artrite reumatoide juvenil (casos selecionados podem exigir terapia de manutenção com doses baixas); - artrite psoriática; - artrite gotosa aguda; - espondilite anquilosante; - bursite aguda ou subaguda; 3; Doenças do colágeno: Durante uma exacerbação ou como terapia de manutenção em casos selecionados de: - lúpus eritematoso sistêmico; - dermatomiosite sistêmica (polimiosite); - cardite reumática aguda; 4; Doenças dermatológicas: - Pênfigo; - Dermatite herpetiforme bolhosa; - Eritema multiforme grave (síndrome de Stevens-Johnson); - Dermatite seborreica grave; - Dermatite esfoliativa; - Micose fungoide; - Psoríase grave; 5; Estados alérgicos: Controle de condições alérgicas graves ou incapacitantes, não responsivas ao tratamento convencional, em: - Asma brônquica; - Reações de hipersensibilidade a medicamentos; - Dermatite de contato; - Reações de pós-transfusões, tipo urticária; - Dermatite atópica; - Edema agudo não infeccioso de laringe (a epinefrina é o fármaco de primeira escolha); - Doença do soro; - Rinite alérgica sazonal ou perene; 6; Doenças oftálmicas: Processos inflamatórios e alérgicos crônicos e agudos graves, envolvendo os olhos, tais como: - Herpes zoster oftálmico; - Reações de hipersensibilidade a medicamentos; - Irite, iridociclite; - Inflamação da câmara anterior; - Coriorretinite; - Conjuntivite alérgica; - Uveíte posterior difusa; - Úlceras marginais da córnea de origem alérgica; - Neurite óptica; - Queratite; 7; Doenças gastrintestinais: Para auxiliar o paciente durante um período crítico da doença em casos de: - Colite ulcerativa (terapia sistêmica); - Enterite regional (terapia sistêmica); 8; Doenças respiratórias: - Tuberculose pulmonar fulminante ou disseminada, quando usado concomitantemente com quimioterapia antituberculose apropriada; - Sarcoidose sintomática; - Beriliose; - Síndrome de Loeffler que não pôde ser controlada por outros meios; - Pneumonite por aspiração; 9; Distúrbios hematológicos: - Anemia hemolítica adquirida (autoimune); - Eritroblastopenia; - Trombocitopenia secundária em adultos; - Anemia congênita hipoplástica (eritroide); 10; Doenças neoplásicas: No tratamento paliativo de: - Leucemias e linfomas; - Leucemia aguda da infância; 11; Estados edematosos; Para induzir diurese ou remissão de proteinúria na síndrome nefrótica, sem uremia, do tipo idiopático ou aquela devido ao lúpus eritematoso; 12; Sistema nervoso: - Exacerbação aguda de esclerose múltipla; 13; Miscelânea: - Meningite tuberculosa com bloqueio subaracnoide ou bloqueio iminente quando utilizado conjuntamente com quimioterapia antituberculose apropriada; - Triquinose com envolvimento neurológico ou miocárdico; PARA ADMINISTRAÇÃO INTRASSINOVIAL OU EM PARTES MOLES (incluindo periarticular e intrabursal) (vide item 5; Advertências e Precauções); Depo-Medrol® é indicado como terapia auxiliar para administração a curto prazo (para ajudar o paciente a superar um episódio agudo ou exacerbação) em: - Sinovite de osteoartrite; - Epicondilite; - Artrite reumatoide; - Tenossinovite aguda não-específica; - Bursite aguda e subaguda, - Osteoartrite pós-traumática; - Artrite gotosa aguda; PARA ADMINISTRAÇÃO INTRALESIONAL Depo-Medrol® é indicado para uso intralesional nas seguintes condições: Queloides, lesões hipertróficas, infiltradas, inflamatórias, de: - Líquen plano, placas psoriáticas - Lúpus eritematoso discoide - Necrobiosis lipodica diabeticorum - Granuloma anular - Lichen simplex chronicus (neurodermatite) - Alopecia areata; Depo-Medrol® também pode ser útil em tumores císticos de aponeurose ou tendão (gânglios); PARA ADMINISTRAÇÃO INTRARRETAL Casos de colite ulcerativa.

Contraindicação: Depo-Medrol® é contraindicado a: - pacientes com infecções sistêmicas por fungos; - pacientes com hipersensibilidade conhecida à metilpredinisolona ou a qualquer componente da formulação; Este medicamento é contraindicado para uso por via intravenosa, intratecal e epidural; A administração de vacinas de vírus vivo ou vírus vivo atenuado é contraindicada em pacientes que recebem doses imunossupressoras de corticosteroides;

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA; NÃO UTILIZE NENHUM MEDICAMENTO SEM ORIENTAÇÃO MÉDICA, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.

Informação Adicional

Advertência Anvisa VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA. NÃO UTILIZE NENHUM MEDICAMENTO SEM ORIENTAÇÃO MÉDICA, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.
Sku 27966089
Código EAN 7891268101706
Fabricante | Fornecedor WYETH
Marca DEPO-MEDROL
Princípio Ativo METILPREDNISOLONA
Principal Indicação PARA ADMINISTRAÇÃO INTRAMUSCULAR: Quando a terapia oral não é factível e a potência, a dose e a via de administração do produto o tornam mais apropriado ao tratamento da doença, o uso intramuscular de Depo-Medrol® (acetato de metilprednisolona) está indicado em: 1. Distúrbios Endócrinos: Insuficiência adrenocortical primária ou secundária (o medicamento de eleição é a hidrocortisona ou a cortisona; análogos sintéticos podem ser utilizados em associação com mineralocorticoides quando aplicável; a suplementação com mineralocorticoides é de especial importância nos primeiros anos de vida). Insuficiência adrenocortical aguda (o medicamento de eleição é a hidrocortisona ou a cortisona; quando se usa análogos sintéticos, pode ser necessária a suplementação com mineralocorticoides). - Hiperplasia adrenal congênita; - Hipercalcemia associada ao câncer; - Tiroidite não supurativa. 2. Distúrbios reumáticos: Como terapia adjuvante para administração a curto prazo (para ajudar o paciente a superar um episódio agudo ou uma exacerbação) em: - Osteoartrite pós-traumática; - Epicondilite; - Sinovite de osteoartrite; - Tenossinovite aguda não-específica; - Artrite reumatoide, incluindo artrite reumatoide juvenil (casos selecionados podem exigir terapia de manutenção com doses baixas); - artrite psoriática; - artrite gotosa aguda;- espondilite anquilosante; - bursite aguda ou subaguda. 3. Doenças do colágeno: Durante uma exacerbação ou como terapia de manutenção em casos selecionados de: - lúpus eritematoso sistêmico; - dermatomiosite sistêmica (polimiosite); - cardite reumática aguda. 4. Doenças dermatológicas: - Pênfigo; - Dermatite herpetiforme bolhosa; - Eritema multiforme grave (síndrome de Stevens-Johnson); - Dermatite seborreica grave; - Dermatite esfoliativa; - Micose fungoide; - Psoríase grave. 5. Estados alérgicos: Controle de condições alérgicas graves ou incapacitantes, não responsivas ao tratamento convencional, em: - Asma brônquica; - Reações de hipersensibilidade a medicamentos; - Dermatite de contato; - Reações de pós-transfusões, tipo urticária; - Dermatite atópica; - Edema agudo não infeccioso de laringe (a epinefrina é o fármaco de primeira escolha); - Doença do soro; - Rinite alérgica sazonal ou perene. 6. Doenças oftálmicas: Processos inflamatórios e alérgicos crônicos e agudos graves, envolvendo os olhos, tais como: - Herpes zoster oftálmico; - Reações de hipersensibilidade a medicamentos; - Irite, iridociclite; - Inflamação da câmara anterior; - Coriorretinite; - Conjuntivite alérgica; - Uveíte posterior difusa; - Úlceras marginais da córnea de origem alérgica; - Neurite óptica; - Queratite. 7. Doenças gastrintestinais: Para auxiliar o paciente durante um período crítico da doença em casos de: - Colite ulcerativa (terapia sistêmica); - Enterite regional (terapia sistêmica). 8. Doenças respiratórias: - Tuberculose pulmonar fulminante ou disseminada, quando usado concomitantemente com quimioterapia antituberculose apropriada; - Sarcoidose sintomática; - Beriliose; - Síndrome de Loeffler que não pôde ser controlada por outros meios; - Pneumonite por aspiração. 9. Distúrbios hematológicos: - Anemia hemolítica adquirida (autoimune); - Eritroblastopenia; - Trombocitopenia secundária em adultos; - Anemia congênita hipoplástica (eritroide). 10. Doenças neoplásicas: No tratamento paliativo de: - Leucemias e linfomas; - Leucemia aguda da infância. 11. Estados edematosos; Para induzir diurese ou remissão de proteinúria na síndrome nefrótica, sem uremia, do tipo idiopático ou aquela devido ao lúpus eritematoso. 12. Sistema nervoso: - Exacerbação aguda de esclerose múltipla. 13. Miscelânea: - Meningite tuberculosa com bloqueio subaracnoide ou bloqueio iminente quando utilizado conjuntamente com quimioterapia antituberculose apropriada; - Triquinose com envolvimento neurológico ou miocárdico. PARA ADMINISTRAÇÃO INTRASSINOVIAL OU EM PARTES MOLES (incluindo periarticular e intrabursal) (vide item 5. Advertências e Precauções). Depo-Medrol® é indicado como terapia auxiliar para administração a curto prazo (para ajudar o paciente a superar um episódio agudo ou exacerbação) em: - Sinovite de osteoartrite; - Epicondilite; - Artrite reumatoide; - Tenossinovite aguda não-específica; - Bursite aguda e subaguda, - Osteoartrite pós-traumática; - Artrite gotosa aguda. PARA ADMINISTRAÇÃO INTRALESIONAL Depo-Medrol® é indicado para uso intralesional nas seguintes condições: Queloides, lesões hipertróficas, infiltradas, inflamatórias, de: - Líquen plano, placas psoriáticas - Lúpus eritematoso discoide - Necrobiosis lipodica diabeticorum - Granuloma anular - Lichen simplex chronicus (neurodermatite) - Alopecia areata. Depo-Medrol® também pode ser útil em tumores císticos de aponeurose ou tendão (gânglios). PARA ADMINISTRAÇÃO INTRARRETAL Casos de colite ulcerativa.
Contraindicação Depo-Medrol® é contraindicado a: - pacientes com infecções sistêmicas por fungos. - pacientes com hipersensibilidade conhecida à metilpredinisolona ou a qualquer componente da formulação. Este medicamento é contraindicado para uso por via intravenosa, intratecal e epidural. A administração de vacinas de vírus vivo ou vírus vivo atenuado é contraindicada em pacientes que recebem doses imunossupressoras de corticosteroides.
Cor Não
Tamanho Não
Garantia (Meses) 1
Garantia (Descritiva) 30 dias contra defeito de fabricação.
Conteúdo da Embalagem Não
Voltagem Não
SAC do Fabricante | Fornecedor 0800-7701575
Registro MS 1211004280011
Descrição Depo Medrol
- Metilprednisolona
- 40mg Injeção Ampola 2mL

Indicação: PARA ADMINISTRAÇÃO INTRAMUSCULAR: Quando a terapia oral não é factível e a potência, a dose e a via de administração do produto o tornam mais apropriado ao tratamento da doença, o uso intramuscular de Depo-Medrol® (acetato de metilprednisolona) está indicado em: 1; Distúrbios Endócrinos: Insuficiência adrenocortical primária ou secundária (o medicamento de eleição é a hidrocortisona ou a cortisona; análogos sintéticos podem ser utilizados em associação com mineralocorticoides quando aplicável; a suplementação com mineralocorticoides é de especial importância nos primeiros anos de vida); Insuficiência adrenocortical aguda (o medicamento de eleição é a hidrocortisona ou a cortisona; quando se usa análogos sintéticos, pode ser necessária a suplementação com mineralocorticoides); - Hiperplasia adrenal congênita; - Hipercalcemia associada ao câncer; - Tiroidite não supurativa; 2; Distúrbios reumáticos: Como terapia adjuvante para administração a curto prazo (para ajudar o paciente a superar um episódio agudo ou uma exacerbação) em: - Osteoartrite pós-traumática; - Epicondilite; - Sinovite de osteoartrite; - Tenossinovite aguda não-específica; - Artrite reumatoide, incluindo artrite reumatoide juvenil (casos selecionados podem exigir terapia de manutenção com doses baixas); - artrite psoriática; - artrite gotosa aguda; - espondilite anquilosante; - bursite aguda ou subaguda; 3; Doenças do colágeno: Durante uma exacerbação ou como terapia de manutenção em casos selecionados de: - lúpus eritematoso sistêmico; - dermatomiosite sistêmica (polimiosite); - cardite reumática aguda; 4; Doenças dermatológicas: - Pênfigo; - Dermatite herpetiforme bolhosa; - Eritema multiforme grave (síndrome de Stevens-Johnson); - Dermatite seborreica grave; - Dermatite esfoliativa; - Micose fungoide; - Psoríase grave; 5; Estados alérgicos: Controle de condições alérgicas graves ou incapacitantes, não responsivas ao tratamento convencional, em: - Asma brônquica; - Reações de hipersensibilidade a medicamentos; - Dermatite de contato; - Reações de pós-transfusões, tipo urticária; - Dermatite atópica; - Edema agudo não infeccioso de laringe (a epinefrina é o fármaco de primeira escolha); - Doença do soro; - Rinite alérgica sazonal ou perene; 6; Doenças oftálmicas: Processos inflamatórios e alérgicos crônicos e agudos graves, envolvendo os olhos, tais como: - Herpes zoster oftálmico; - Reações de hipersensibilidade a medicamentos; - Irite, iridociclite; - Inflamação da câmara anterior; - Coriorretinite; - Conjuntivite alérgica; - Uveíte posterior difusa; - Úlceras marginais da córnea de origem alérgica; - Neurite óptica; - Queratite; 7; Doenças gastrintestinais: Para auxiliar o paciente durante um período crítico da doença em casos de: - Colite ulcerativa (terapia sistêmica); - Enterite regional (terapia sistêmica); 8; Doenças respiratórias: - Tuberculose pulmonar fulminante ou disseminada, quando usado concomitantemente com quimioterapia antituberculose apropriada; - Sarcoidose sintomática; - Beriliose; - Síndrome de Loeffler que não pôde ser controlada por outros meios; - Pneumonite por aspiração; 9; Distúrbios hematológicos: - Anemia hemolítica adquirida (autoimune); - Eritroblastopenia; - Trombocitopenia secundária em adultos; - Anemia congênita hipoplástica (eritroide); 10; Doenças neoplásicas: No tratamento paliativo de: - Leucemias e linfomas; - Leucemia aguda da infância; 11; Estados edematosos; Para induzir diurese ou remissão de proteinúria na síndrome nefrótica, sem uremia, do tipo idiopático ou aquela devido ao lúpus eritematoso; 12; Sistema nervoso: - Exacerbação aguda de esclerose múltipla; 13; Miscelânea: - Meningite tuberculosa com bloqueio subaracnoide ou bloqueio iminente quando utilizado conjuntamente com quimioterapia antituberculose apropriada; - Triquinose com envolvimento neurológico ou miocárdico; PARA ADMINISTRAÇÃO INTRASSINOVIAL OU EM PARTES MOLES (incluindo periarticular e intrabursal) (vide item 5; Advertências e Precauções); Depo-Medrol® é indicado como terapia auxiliar para administração a curto prazo (para ajudar o paciente a superar um episódio agudo ou exacerbação) em: - Sinovite de osteoartrite; - Epicondilite; - Artrite reumatoide; - Tenossinovite aguda não-específica; - Bursite aguda e subaguda, - Osteoartrite pós-traumática; - Artrite gotosa aguda; PARA ADMINISTRAÇÃO INTRALESIONAL Depo-Medrol® é indicado para uso intralesional nas seguintes condições: Queloides, lesões hipertróficas, infiltradas, inflamatórias, de: - Líquen plano, placas psoriáticas - Lúpus eritematoso discoide - Necrobiosis lipodica diabeticorum - Granuloma anular - Lichen simplex chronicus (neurodermatite) - Alopecia areata; Depo-Medrol® também pode ser útil em tumores císticos de aponeurose ou tendão (gânglios); PARA ADMINISTRAÇÃO INTRARRETAL Casos de colite ulcerativa.

Contraindicação: Depo-Medrol® é contraindicado a: - pacientes com infecções sistêmicas por fungos; - pacientes com hipersensibilidade conhecida à metilpredinisolona ou a qualquer componente da formulação; Este medicamento é contraindicado para uso por via intravenosa, intratecal e epidural; A administração de vacinas de vírus vivo ou vírus vivo atenuado é contraindicada em pacientes que recebem doses imunossupressoras de corticosteroides;

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA; NÃO UTILIZE NENHUM MEDICAMENTO SEM ORIENTAÇÃO MÉDICA, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.

Principais Marcas

  • Abbott
  • Astrazeneca
  • Biolab
  • Nestle Health Science
  • Nivea
  • Sanofi-Aventis
  • GSK GlaxoSmithKline
  • Johonsons
  • Danone
  • Myralis
  • Roche
  • Reckitt Benckiser

Farmácia Online Farmadelivery: Vantagens para suas compras

Compre agora e receba em casa com toda comodidade assim como fazem os milhares de clientes que atendemos todos os dias, de todo o Brasil. O mundo digital trouxe diversos benefícios para as pessoas, como permitir a comunicação instantânea, a realização de tarefas em qualquer lugar e até mesmo a compra de diversos itens sem a necessidade de sair de casa. Os avanços chegaram até as farmácias, nas quais vários medicamentos podem ser adquiridos com apenas alguns cliques. Tudo isso garantiu mais praticidade e conforto no dia a dia das pessoas, principalmente para quem precisa de medicamentos de uso contínuo e dos que não podem faltar no estoque. A farmadelivery é uma farmácia online que se destaca pelos preços baixos, melhores ofertas e entrega rápida de produtos que são importantes na rotina de qualquer pessoa.

Drogaria Online: Faça seu pedido em poucos cliques

A farmácia online farmadelivery permite que seus clientes escolham os produtos certos por meio da loja virtual que fornece informações sobre os medicamentos, a dosagem e a quantidade em cada embalagem. A pesquisa pode ser feita pelo nome ou categoria do produto. Os medicamentos das melhores marcas, também genéricos, fitoterápicos, florais de bach, bioflorais, homeopáticos, antihomotóxicos e ampla variedade dos de venda livre, aqueles que não precisam de receita para comprar. Mas na hora de comprar, a segurança é primordial. Para aqueles que são vendidos sob prescrição médica, é necessário consultar sua receita médica e fazer a busca pelo nome e dosagem do medicamento prescrito pelo especialista. Nossa loja virtual, por normas de segurança, para poder vender esses medicamentos, exige uma cópia da receita médica, que deve ser anexada por meio de um arquivo de imagem. Depois, basta clicar no botão comprar e seguir com sua compra, rápido e fácil.

As vantagens de comprar na farmácia online farmadelivery são inúmeras, principalmente para quem mora longe de uma farmácia ou quando o deslocamento se torna trabalhoso. Os idosos, por exemplo, desfrutam de mais facilidade para adquirir os medicamentos receitados de uso diário. O procedimento pode ser realizado de maneira prática e rápida para que você escolha os produtos com exatidão. Além disso, é possível adquirir os melhores itens de drogaria, como cosméticos, dermocosméticos e nutricosméticos, produtos para saúde e bem-estar como os probióticos, suplementos nutricionais das melhores marcas como Nature's Bounty, Jasmine, vitaminas e minerais, aparelhos G-tech e Omron para o controle da pressão arterial, inaladores, umidificadores, ampla variedade de produtos para o controle da glicemia e de utilidade para os diabéticos, toda linha de produtos Accu-Chek, produtos de higiene pessoal, toda linha para higiene bucal Curaprox, Oral-B, testes de fertilidade, gravidez, menopausa, produtos para gestantes, mamães e bebês, toda linha Mustela, Philips Aventis, protetores solares e até mesmo itens comuns de perfumaria.

Farmácias Online: Compre com segurança e conforto na Farmadelivery

Nossa loja virtual possui os mais modernos sistemas de segurança como o Site Blindado e certificado SSL, o qual é identificados pelo S do “https” no início do endereço das páginas onde há digitação de dados. Tudo para que você se sinta sempre seguro.

A praticidade das compras online inclui também diferentes formas de pagamento. O boleto bancário com pagamento à vista é a principal opção, seguido de cartões para quem deseja parcelar. Os parcelamentos podem ser feitos através dos cartões com as bandeiras: Visa, Mastercard, Elo, American Express e Diners.

Farmácia Delivery: Entregas em todo o Brasil

A comodidade da entrega em casa permite a inclusão desse serviço no seu dia a dia. Você só precisa informar o cep da sua residência que aparecem as opções de entrega e o valor do frete é calculado automaticamente.

Fechar

Clique aqui e saiba mais sobre a nossa
Política de Envio.
Consulte no rodapé da loja nossas políticas.